Leonardo Schmitz Tasca, de 22 anos, foi condenado a 45 anos de prisão pelo assassinato de sua mãe, em Joinville.

O crime ocorreu em janeiro de 2021, no bairro Iririú. O réu, que assumiu ser usuário de drogas, tirou a vida de Albertina Schmitz Tasca, de 61 anos, com um mata-leão após uma discussão.

 

 

Em depoimento, ele classificou o ocorrido como um acesso de raiva e disse que não tinha a intenção de matar a vítima.

O corpo ficou escondido durante quatro dias em um dos cômodos da residência.

No decorrer do período, o assassino levou amigos até o local para uma festa. Leonardo foi preso no dia do sepultamento, ainda no cemitério, e desde o princípio assumiu a autoria.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito: