A formação superior é o sonho de muitos jovens - e para Luiz Alberto Chicatto, a jornada veio com alguns obstáculos a mais, superados neste sábado (4), com a obtenção do diploma em história pela Faculdade Anhanguera.

Com paralisia cerebral, o jovem contou com o apoio de amigos, familiares e professores para superar os obstáculos apresentados pela condição - e agora, já se prepara para uma especialização para reforçar o curriculum e futuramente obter uma posição em um museu ou dando aulas.

Criado pela mãe, Adriana, e a avó, Zilda, Luiz expressou sua alegria com a conquista através das redes sociais postando o vídeo da cerimônia.

A faculdade lhe apoiou ao longo da jornada. Quando ele estava no quarto semestre do curso, chegou a ser destaque entre as publicações instituicionais da Anhanguera.

"O Luiz Alberto - aluno de História na Anhanguera Jaraguá do Sul, em Santa Catarina - sempre gostou da matéria e a dominava muito. Mas foi quando o professor Antonio Davi lhe deu um livro "1822", de Laurentino Gomes e indicou a faculdade, que seu gosto se aflorou. Hoje, ele rompe barreiras, cursa seu quarto semestre e agradece: "Estudo no conforto da minha casa. Tenho mais silêncio pra me concentrar. Posso estudar a hora que eu quiser, quando eu quiser." #SemanaDaEducação", dizia a postagem.

Auxiliando na jornada, uma cadeira para ajudá-lo a ficar em pé foi uma conquista da irmã, Larissa e do cunhado, Erick, com uma campanha pelas redes sociais junto a amigos e membros da congregação Apóstolo Pedro para adquirir a cadeira.

Para amenizar os efeitos da paralisia cerebral, Luiz faz uma série de tratamentos de fisioterapia e hidroterapia. Além da formação superior, ele participa do grupo de jovens da igreja semanalmente, conta Adriana.

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp