O psicólogo Carlos Pimenta foi surpreendido ao encontrar um bilhete com pedido de desculpas e um número de telefone no para-brisa do carro, que ficou com a lataria raspada após um acidente. O Porsche, avaliado em R$ 200 mil, estava estacionado na rua. “Me chamou a atenção a honestidade dele, de parar, de deixar um recado, de perguntar, tomou a iniciativa de encontrar o dono”, disse o psicólogo. O responsável pelo prejuízo afirmou que ficou nervoso depois que bateu em um poste e acabou também atingindo o veículo. "Eu só escutei alguma coisa raspar, nem bater só o raspado mesmo. No meu carro não tinha acontecido nada. Procurei pelo dono nas casas próximas. Uma vizinha chegou a me falar para eu ir embora porque ninguém tinha visto. Mesmo assim, resolvi deixar o bilhete”, afirmou o assistente de TI Matheus Inácio de Souza, de 21 anos. Para os pais a atitude do jovem provou que devemos escolher e agir tomando decisões para o bem. “O princípio maior é o respeito entre as pessoas, porque ensinamos para ele que nunca faça para os outros, o que não querem é pra ti”, afirmou a mãe Cristiane Trapp Inácio de Souza. O psicólogo conseguiu estabelecer contato de imediato com Souza e, durante o encontro, considerou a ação como “bom exemplo”. Ele desconsiderou os danos causados no carro. Com informações do jornal Notícias do Dia | Foto:  Reprodução/ RIC SC