Rua São Paulo, esquina com a Rio do Sul, no início da manhã desta sexta-feira | Foto Reprodução
Rua São Paulo, esquina com a Rio do Sul, no início da manhã desta sexta-feira | Foto Reprodução

A Defesa Civil de Joinville alerta sobre diversos pontos de alagamentos ocorridos pela chuva persistente que afeta a cidade desde a noite de quinta-feira (14) e durante toda a madrugada desta sexta-feira (15). Conforme levantamento preliminar, o maior volume de chuva foi registrado das 21 horas até as 3 horas, cerca de 117 milímetros. A quantidade representa 20 dias de chuvas para o período, em apenas seis horas.

Há ocorrências principalmente nos bairros da região Sul, como Paranaguamirim, João Costa, Floresta, Itaum, Adhemar Garcia, Petrópolis. Também foram atingidos pontos no Anita Garibaldi e Glória. Outros registros também ocorrem na área Oeste, como Nova Brasília, Morro do Meio e Vila Nova.

A Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros Voluntários de Joinville foram mobilizados durante toda a madrugada, dando suporte para famílias que tiveram dificuldades de deixar suas residências que encontram-se alagadas. No momento não há um levantamento da quantidade de pessoas que estão desalojadas. Não há registro de desabrigados.

Foram registrados nove pontos de deslizamentos com desmoronamento de muros. As ocorrências de queda de muros mais significativas foram na servidão Dr. Hohne (Glória) – queda sobre casa), na Avencal (Paranaguamirim), Tainha (Jarivatuba), Alasca (Floresta), rua Guararapes (Floresta). Na rua Cidade de Arco Verde, perto da esquina com a rua Engenheiro José Gomes, no Boehmerwaldt, a ocorrência interditou a pista na região. A Defesa Civil está no local e o proprietário já tinha sido notificado da situação de risco do muro.

A imagem pode conter: noite e atividades ao ar livre
Rua Florianópolis | Foto Reprodução

Trânsito

Devido à ocorrência de alagamentos, a Prefeitura de Joinville informou que haverá pontos de alagamentos em diversas vias, principalmente de ligação da região Sul com a área Central e Norte.

O Terminal Urbano Central fcou com restrições no atendimento devido aos alagamentos e dificuldades dos ônibus se dirigirem até o local. Foi adotado o plano de contingência, com alterações das áreas de embarque e desembarque, a fim de evitar maiores riscos aos usuários.

A imagem pode conter: atividades ao ar livre
Terminal Central | Foto Reprodução

Ruas que estavam com maiores restrições: Santa Catarina, Beira Rio, Monsenhor Gercino, Anita Garibaldi, Florianópolis, Lages, Paulo Schroeder, Getúlio Vargas, Parte da Blumenau, Nove de Março e Itajaí.

Maré

Os registros de picos de maré foram registrados às 22 horas (1.8 metro); 2 horas da madrugada (1.4 metro) e o próximo pico está previsto para as 10h30 (cerca de 1,2 metro).

Aulas da rede municipal

A Prefeitura de Joinville, informa que as aulas da rede municipal de ensino NÃO estão canceladas  Foram registrados alagamentos pontuais nas seguintes unidades educacionais: Escola Professora Ada Santana Silveira (Paranaguamirim), Escola Professor Saul San’Anna de Oliveira Dias (João Costa), CEI Alegria de Viver (Paranaguamirim), Escola Professor Oswaldo Cabral (Petrópolis), Escola Monsenhor Sebastião Scarzello (Itaum) e o Centro Educacional e Social do Itaum (Cesita).

Porém, segundo a Secretaria de Educação de Joinville haverá o atendimento dos alunos na rede. Conforme a situação encontrada na unidade será feito o acolhimento e as atividades aplicadas.

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?