A jovem Karina Pescharki, 22 anos, continua sua luta contra Síndrome de Klippel Trenaunay, uma má formação arteriovenosa venosa na coluna. No início deste mês, a jaraguaense procurou o Grupo OCP para relatar a situação que enfrenta no Judiciário. Karina já foi personagem de reportagem do Aconteceu em Jaraguá do Sul, quando fez uma vaquinha para pagar um exame feito em uma clínica em São Paulo. Agora, a batalha de Karina contra a sua doença depende de uma decisão judicial. Ela precisa fazer uma série de embolias na coluna, mas cada intervenção custa R$ 99 mil. Para cobrir o tratamento, a jovem entrou com um pedido na Vara da Fazenda de Jaraguá do Sul. A decisão que obriga o Estado a pagar pela intervenção depende da juíza Cândida Inês Zoellner Brugnoli. “Nós entramos com provas de que ela necessitava do auxílio do Estado para pagar o tratamento. Ela (a juíza) pediu outras provas que corroborassem com a falta de recursos da Karina. Agora, o marido e a mãe também precisam provar que não têm condições de pagar o tratamento”, conta o advogado de Karina Pescharki, Osmar Graciola Junior, ao reiterar que a jovem sofre com a doença e toma remédios à base de morfina. Graciola explica que a decisão precisa ser tomada com urgência, pois a demora pode tornar irreversível o quadro de Karina e deixar a jovem paraplégica.  “Nós pedimos a tutela antecipada do caso, o que pode adiantar o julgamento”, conta o advogado. Ele explica que o cuidado da juíza tem é necessário para o cuidado com o dinheiro público, mas é preciso que o tratamento seja iniciado rapidamente para evitar sequelas. O advogado Osmar Graciola Junior está doando os seus honorários para tornar possível o pedido de Karina na Justiça. A jovem tem está vivendo do auxílio doença e tem uma filha de apenas um ano. Se você quiser ajudar Karina, o contato pode ser feito pelo telefone (47) 9 9778-9211.