Jaraguá do Sul foi escolhida pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas (Inep) para ser a cidade-piloto de implantação da Plataforma Nacional de Gestão Escolar. A informação foi divulgada hoje (9) durante reunião com diretores de escola pelo secretário da Educação, Elson Quil Cardozo. Gestores de escolas municipais alimentarão com informações pedagógicas e de gestão um site em desenvolvimento do Inep, com o objetivo de avaliar as práticas da escola e expor ações que ajudaram a gestão a resolver problemas enfrentados na instituição. O site ainda não está disponível. Também servirá como ferramenta para indicar pontos fortes e fracos das escolas. A escolha da cidade de Jaraguá teve como base índices do Ideb e projetos desenvolvidos. A plataforma reunirá dados como número de funcionários, número de alunos, índices de avaliação dos anos iniciais e finais, índices de reprovação, principais problemas encontrados e ações da escola para alcançar metas. Quando estiver totalmente implantada, a plataforma de gestão escolar vai auxiliar gestores de todo o Brasil a pesquisar os principais problemas enfrentados e soluções para a gestão escolar. Um exemplo citado durante a reunião foi o de uma escola da Zona Rural de Anápolis (GO) que enfrentava dificuldade em ter a presença dos pais dos alunos nas reuniões escolares. “A diretora relatou que incluiu um assunto de interesse das famílias na pauta da reunião de pais para atraí-los – informações sobre o Programa Bolsa Família. Resultado: aumento de 60% na participação. A ação foi simples e resolutiva. Dessa forma, os pais compareceram e ficaram por dentro da pauta pedagógica também. A solução encontrada pela diretora foi chamada de 'pauta-isca'”, relatou Cardozo. Em Jaraguá do Sul serão escolhidas algumas escolas que serão “apadrinhadas” pelos participantes da reunião em Brasília com o Inep, que aconteceu na semana passada. Estiveram em Brasília quatro diretores de escola, articuladores e o secretário da Educação, que irão apresentar a plataforma às escolas participantes, tirar dúvidas e auxiliar no processo de preenchimento dos dados. O processo piloto deve ser desenvolvido em um mês e meio, quando integrantes do Inep visitarão as escolas para avaliar o processo. A partir da experiência de Jaraguá do Sul serão feitos os ajustes necessários na plataforma para implantação nas demais cidades brasileiras.