Jaraguá do Sul registra um furto de automóvel a cada dois dias

Jaraguá do Sul registra um furto de automóvel a cada dois dias Jaraguá do Sul registra um furto de automóvel a cada dois dias

Segurança

Por: Claudio Costa

quarta-feira, 06:30 - 21/02/2018

Claudio Costa
Entre os dias 1º de janeiro e 20 de fevereiro de 2018, foi registrado em média um furto de veículo a cada dois dias em Jaraguá do Sul. No período, 24 automóveis foram levados de seus proprietários. A média é maior do que a registrada no ano passado. Em 2017, foram 124 furtos de veículos: um crime a cada três dias. Quer receber as notícias do OCP Online no WhatsApp? Basta clicar aqui Os furtos têm preocupado a população, pois os ladrões levam os veículos quando estão estacionados em via pública ou mesmo quando estão na garagem das suas residências. O restaurador Windy Rosa teve o veículo de um cliente, um Volkswagen Saveiro ano 91, furtado da frente da sua casa no bairro Vila Baependi. O furto aconteceu durante a madrugada do dia 13 de fevereiro e foi percebido durante a manhã, por volta das 8h. O automóvel estava no local para fazer um reparo na oficina de Windy e foi levado mesmo com algumas precauções. Ele havia retirado cabos do distribuidor e o cabo de uma das velas do motor, justamente para dificultar uma possível ação criminosa. “Mesmo com essa dificuldade, o ladrão conseguiu levar o veículo. No mesmo dia, eu liguei para o dono do veículo e a gente foi lá fazer o boletim de ocorrência na delegacia. Também fomos até o batalhão da PM para pegar algumas imagens das câmeras e tentar solucionar o caso. Por enquanto, a polícia está investigando. Há uns dois anos, furtaram um Volkswagen Gol do meu padrasto. O carro foi furtado no mesmo lugar”, lembra Rosa. Delegado acredita que alta no índice é momentânea  O delegado regional Adriano Spolaor comenta que o número de furtos de automóveis é compatível com as demais cidades da região. Spolaor explica que a Polícia Civil tem feito o trabalho de investigação dos casos através da Divisão de Furtos e Roubos, unidade especializada na apuração de casos de furto de todos os tipos, inclusive de veículos. “Essa média um pouco mais alta é casual. Passaram poucos dias do ano e, dessa forma, é difícil fazer uma comparação com o ano passado. É preciso espera uns três ou quatro meses para fazer um apanhado desses primeiros meses do ano e comparar com o mesmo período do ano anterior”, avalia Spolaor, apontando que o índice deve se normalizar ou até diminuir no decorrer do ano. O delegado alerta que os ladrões que agem na cidade pertencem a quadrilhas de fora da cidade, estratégia para dificultar as investigações. O delegado regional não tem identificado desmanches na cidade, ou seja, os automóveis furtados em Jaraguá do Sul são levados para outros locais para serem clonados ou mesmo desmanchados. Monitoramento é constante, afirma PM A Agência de Inteligência do 14º Batalhão de Polícia Militar (BPM) afirma que realiza monitoramento dos casos de furto de automóveis ocorridos na cidade. De acordo com o chefe da Seção de Comunicação do 14º BPM, major Aires Volnei Pilonetto, não há indicativos que o número de crimes do tipo esteja fora do controle. O major afirma que todas as ocorrências são analisadas pelos policiais militares que fazem parte do setor de inteligência do batalhão. Além do trabalho de análise, a PM também investe na prevenção. “Em 2017, a Polícia Militar realizou mais de 5 mil abordagens preventivas nas ruas. Então, os policiais militares estão constantemente atentos à via pública procurando evitar toda uma questão genérica de crimes, entre elas o furto de veículos. Os veículos que circulam com o condutor apresentando uma atitude suspeita. O policial tem um olho clínico para identificar uma fundada suspeita em relação ao veículo ou ao cidadão. Não raras vezes abordamos alguém que não é o dono do veículo, mas sim um ladrão”, afirma o oficial da PM. Além das câmeras de monitoramento que estão instaladas por toda a cidade, são cerca de 60 equipamentos, a Polícia Militar agora conta com o OCR, equipamentos de leitura ótica de placas para identificar veículos furtados. O major da PM ressalta a necessidade de um aviso rápido da ocorrência para que a placa do veículo seja incluída na base de dados do sistema e, com isso, seja identificado por um dos aparelhos espalhados por Jaraguá do Sul.  
×