Representantes das Defesas Civis de Jaraguá do Sul e do Estado sobrevoaram de helicóptero no meio da tarde desta terça-feira (29) a região das localidades de Jaraguazinho, Alto São Pedro e parte dos bairros Rio da Luz e Rio Cerro para registrar, por meio de fotos e vídeos, indícios do que pode ter causando os tremores sentidos por moradores destas localidades no domingo (27) e nesta terça-feira (29).
Os primeiros tremores foram relatados para a Defesa Civil municipal por moradores que sentiram inclusive com o deslocamento de móveis nas localidades de Jaraguazinho e Alto São Pedro no meio da tarde do domingo de Páscoa. Segundo o secretário da Defesa Civil local, Leocádio Neves e Silva, o fato foi comunicado ainda no domingo para o Governo do Estado, por meio do coordenador da região Norte de Defesa Civil, Antônio Edival Pereira. Já outro abalo foi sentido perto do meio-dia desta terça-feira em alguns pontos dos bairros Rio da Luz e Rio Cerro e que relataram ter sentido os tremores e escutado um estrondo forte.
As equipes das Defesas Civis municipal e estadual estiveram por terra nos locais onde houve o relato dos tremores pelos moradores nesta terça-feira. À tarde também sobrevoaram os locais com o auxílio do helicóptero Águia da Polícia Militar.
De acordo com Leocádio Neves, o sobrevoo feito nas regiões em que houve relato de tremores foi para que fosse realizado o reconhecimento aéreo para tentar encontrar alguma explicação para o que está ocorrendo nestes locais. “Isto nos dá uma margem mais exata para tentar investigar a intensidade destes tremores junto ao Observatório Sismológico da Universidade de Brasília (UnB) ”, completa.
Laudos
No fim da tarde desta terça-feira, as Defesas Civis estadual e municipal receberam o novo laudo em relação aos tremores de domingo (27), já que o primeiro foi considerado inconclusivo pois não teria acusado tremores no local entre 16 e 17 horas. Acontece que moradores ouvidos por técnicos que estiveram no local teriam dito que os tremores ocorreram a partir das 15h30, o que levou a solicitação de um novo laudo e que comprovou que o abalo foi de 2,3 na Escala Richter (escala que vai de 1 a 10 utilizada para quantificar a magnitude de um sismo). O abalo é considerado de intensidade baixa para os padrões de tremores. Em relação aos acontecimentos desta terça, ainda não há previsão para emissão de novo laudo por parte do Observatório Sismológico da Universidade de Brasília.
Fonte: Comunicação - Prefeitura de Jaraguá do Sul