O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), com o apoio da prefeitura jaraguaense – por meio da Secretaria de Assistência Social e Habitação –, lança nesta sexta-feira (18) – Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes – a Campanha Monstro.

O objetivo é conscientizar a população sobre as formas como essa violência é manifestada e também para incentivar a comunidade jaraguaense a denunciar esses casos.

De acordo com a presidente do CMDCA, Eli Antunes, a iniciativa foi motivada pelo alto índice de violência sexual contra crianças e adolescentes relatado pelo Conselho Tutelar de Jaraguá do Sul no ano passado, quando foram registrados 72 casos, dos quais três envolveram estupros, que é considerada violência sexual extrema.

“Esses números são apenas a ponta do iceberg, já que a maioria dos casos não é denunciada, pois, estatisticamente, cerca de 70% dessas agressões são praticadas por familiares das vítimas”, salienta, citando dado da Secretaria Nacional dos Direitos Humanos.

Diante desta realidade em Jaraguá do Sul, os conselheiros do CMDCA propuseram uma ação urgente para o enfrentamento da situação, optando pela realização da campanha. Segundo Eli, a iniciativa envolve peças publicitárias apresentando três situações de violência infantil frequentes no ambiente familiar: a psicológica (45%), a física (21%) e a sexual (13%).

Bruxa e lobo foram usados em alusão aos monstros que fazem parte do imaginário infantil | Foto: Comunicação PMJS

Além disso, também há as situações de negligência, que representam 37% dos casos. A escolha deste foco levou em consideração dados estatísticos em que, quando há agressões por membros da família, 37,18% são cometidas pela mãe e 17,64% pelo pai.

Impacto na população

O diretor de Comunicação e Jornalismo, Giovane Mazzini Oleiro, explica que, para impactar a população, a campanha apresenta uma família, alertando que o perigo para a criança pode estar dentro de casa.

Assim, o pai (ou outro homem da família) agressor é representado como monstro ou lobo e a mãe (ou outra mulher da família) agressora como bruxa – personagens escolhidos porque fazem parte do imaginário infantil.

As peças publicitárias envolvem três spots (anúncios para rádio), dois outdoors e dois anúncios a serem veiculados nas nas redes sociais e nas mídias impressas e digitais.

Eli Antunes informa que a campanha é permanente, mas realizada em etapas, sendo que está primeira fase ocorrerá durante dois meses. De acordo com ela, inicialmente foram investidos R$ 100 mil (recursos do FIA), entre criação e veiculação das peças publicitárias.

Mais dois períodos estão previstos para o segundo semestre deste ano, porém com investimento apenas em veiculação, já que serão utilizadas as mesmas peças.

Caminhada do Conselho Tutelar

Paralelamente ao lançamento da campanha do CMDCA, nesta sexta-feira (18) também acontecerá uma caminhada alusiva ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes.

O evento é uma promoção do Conselho Tutelar de Jaraguá do Sul e tem concentração marcada para as 9 horas, na Praça Ângelo Piazera.

Para denunciar casos de abuso e violência sexual contra crianças e adolescentes em Jaraguá do Sul, procure o Conselho Tutelar, que funciona na Rua Antônio Tobias, 51, no Centro e atende pelos telefones (47) 3409-0200 e 0800-642-0122. As denúncias também podem ser feitas pelo Disque 100 ou pelo site www.disque100.gov.br.

Com informações da Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Jaraguá do Sul