A Divisão de Furtos e Roubos da Polícia Civil em Jaraguá do Sul continua as investigações sobre o desaparecimento do taxista Allan Tietz, de 24 anos. Neste domingo (26), o delegado titular da divisão, Eric Issao Uratani confirmou que é praticamente nula a chance de Allan estar vivo. “A esperança, principalmente para os familiares, é a última que morre. Mas, pelas investigações e as informações que a gente teve, é muito difícil a de se concretizar que ele esteja vivo”, revela Uratani. Confira mais informações na reportagem do Plantão Policial:  https://youtu.be/-sJkcUw4YBM De acordo com o delegado, uma testemunha ajudou a Polícia Civil na coleta e confirmação de informações sobre os dois suspeitos de cometer o crime. Através dessa pessoa, o delegado recebeu a informação que Allan está morto. “Um dos supostos autores confessou para essa testemunha. Ele disse que mataram [o Allan] e esconderam em um local de difícil acesso, em um local onde a polícia jamais vai encontrar corpo”, afirma Eric. Um mandado de prisão já foi emitido pela Justiça. Informações podem ser repassadas pelo número 181. LEIA MAIS: - Comunidade de Jaraguá do Sul deposita flores e mensagens de esperança para o taxista desaparecido - “Nós temos que encontrar o Allan hoje”, diz pai de taxista desaparecido – Pai busca taxista desaparecido, mas só encontra o carro dele em Curitiba