A Polícia Civil de São Paulo prendeu, nesta quinta-feira (20), um dos integrantes de uma quadrilha especializada em cometer grandes assaltos contra empresas de transporte de valores. Tiago Cristiano Juste, de 35 anos, foi encontrado em uma casa na cidade de Itaquaquecetuba, na Região Metropolitana de São Paulo.

Ele participou do megaroubo no Aeroporto Regional de Blumenau, em março de 2019. Na ocasião, os criminosos levaram cerca de R$ 10 milhões de um carro-forte. O assalto é considerado o maior da história de Santa Catarina. Durante a troca de tiros, dois vigilantes acabaram feridos, enquanto uma mulher de 22 anos, que trabalhava no galpão ao lado do aeroporto, morreu atingida por um disparo.

Megaroubo em Blumenau | Foto Reprodução WhatsApp/OCP News

Dias após o crime, Juste foi preso e, depois, condenado a mais de três anos de prisão. Há dois meses, ele recebeu progressão de pena e foi colocado em liberdade. Contudo, já possuía um mandado de prisão expedido pela Justiça Federal do Paraná por conta do envolvimento no assalto a uma transportadora de valores no Paraguai, em abril de 2017, naquele que é considerado o maior roubo da história do país vizinho.

Segundo a Polícia Civil paulista, Juste havia montado um circuito com câmeras de segurança na casa onde estava escondido, para evitar surpresas. Ele foi detido pelos policiais quando saía do imóvel e conduzido para um presídio em São Paulo.

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Quer mais notícias do Coronavírus COVID-19 no seu celular?

Telegram Jaraguá do Sul