Todos os índices de violência em Santa Catarina estão em queda desde o início do ano, revelou o secretário de Segurança Pública, Alceu de Oliveira Pinto Júnior, no seminário Estratégias Integradas de Segurança Pública, promovido pelo Tribunal de Justiça, nesta quinta-feira, 26, em Florianópolis. O resultado, acrescentou, decorre da estratégia traçada para o setor junto ao comandante-geral da Polícia Militar, coronel Carlos Alberto de Araújo Gomes Júnior, e o delegado-geral da Polícia Civil, Marcos Flávio Ghizzoni Júnior. Em linhas gerais, elas estabelecem investimentos em tecnologia e inteligência, operações integradas dos órgãos de segurança, interação com outros órgãos públicos, otimização do efetivo, aproximação com a sociedade e monitoramento de resultados. O secretário salientou que, dos 295 municípios catarinenses, em 211, ou seja, 71,5%, não há registros de homicídios desde o início deste ano. Em 39 deles, 46,4%, apenas uma morte. Alceu de Oliveira disse ainda que o maior número de ocorrências desta natureza tem se concentrado na Grande Florianópolis, Norte e Vale do Itajaí. MAIS CÂMERAS DE VIGILÂNCIA  Entre os investimentos recentes no setor, estão os em câmeras de vigilância em áreas públicas. O Estado conta com mais de 2,5 mil delas instaladas e em operação e, em março passado, abriu a possibilidade para a sociedade disponibilizar as suas à Secretaria de Segurança Pública. O material, comentou o secretário, será avaliado por softwares específicos que estão sendo comprados pela pasta. Entre eles, de identificação facial e de voz, de comportamentos dissonantes (discrepantes) com o ambiente onde estão instaladas e de reconhecimento de caracteres de placas de veículos (OCR). Desde o lançamento do edital, o número de câmeras já disponibilizadas é superior ao dobro das utilizadas pela SSP e a secretaria calcula que, até o final do ano, deverão se aproximar de 10 mil. O documento pode ser obtido no Portal de Compras do Governo do Estado. ÍNDICES DE VIOLÊNCIA EM SANTA CATARINA Homicídios: - 15,4% Latrocínios: -28,6% Roubo: -31,7% Roubo de Carga: -45,1% Roubo de Veículo: -21,3% Furto: -18,4% Furto de Carga: -37% Furto de Veículo: -25,5% Roubo/Furto à Instituição Financeira: -47,2% Apreensão de Armas: -12,9% Apreensão de drogas (kg): +21,1%