Idosa perde R$ 6,5 mil para golpistas em caixa eletrônico em Jaraguá do Sul

Foto: Fabio Junkes

Por: Claudio Costa

01/09/2022 - 15:09 - Atualizada em: 01/09/2022 - 16:17

Uma idosa de 68 anos foi vítima de um golpe em uma agência da Caixa Econômica Federal em Jaraguá do Sul. O crime foi registrado na manhã de domingo (28), no banco localizado na rua Ângelo Rubini, no bairro Barra do Rio Cerro. Ela perdeu cerca de R$ 6,5 mil após ser abordada por um estelionatário.

A filha conta que a vítima foi até a agência para fazer um saque de R$ 500 para realizar compras no supermercado. Ao sair do local, foi abordada por um homem com um papel em mãos. O golpista contou que o documento saiu do caixa eletrônico.

“Ele enrolou a minha mãe dizendo que teria que fazer uma regularização do cartão. Ela não se tocou porque era um papel timbrado como esses que saem do caixa eletrônico. Então, ela voltou para verificar se tinha algo errado com o cartão e se tinha descontado R$ 79,90. Valor que o homem disse que seria descontado, caso não fizesse isso”, conta a mulher que não quis se identificar.

“Ela colocou o cartão na máquina para ver o saldo e, quando tentou retirar, ficou preso. O cara estava do lado dela e disse que isso já tinha acontecido com ele. Ele tentou ajudar ela e falou para ligar no 0800, mas o cartão ficou preso com o cara lá na agência”, completa.

A filha suspeita que um dispositivo foi colocado para reter o cartão da idosa. A telefonista que atendeu o chamado na falsa central de atendimento pediu dados e a senha da vítima. A idosa recebeu instruções para sair da área de caixas e ir para o carro.

“O meu pai estava com ela, mas também ficou desesperado porque o cartão estava retido. O homem que abordou ela estava super bem vestido e ela não desconfiou que poderia ter o cartão levado por ele. A telefonista disse o que ela tinha que fazer e até para ela dar 15 passos para a esquerda, falou para ela entrar no carro porque não estava funcionando direito a ligação. Dava para ver que era um golpe, mas eles são idosos”, afirma a filha.

Enquanto a vítima era entretida pela falsa telefonista, o golpista fez um saque de R$ 1,5 mil no caixa eletrônico. Depois, fez uma transferência de R$ 4.998 para a conta de um laranja. Todo o golpe foi realizado com o intuito que a idosa não tivesse acesso as mensagens do banco indicando o saque e a transferência.

“Ele pegou o cartão dela e foi embora. Quando ele entrou, não tinha mais o cara e não tinha mais o cartão. Eles foram para o sítio, mas a minha mãe não se deu conta do que aconteceu. Então, todos os meus irmãos disseram que era golpe. Eles foram no banco e cancelaram o cartão. Tentaram cancelar a transferência, mas já havia sido feita. Os meus pais são muito lúcidos, mas o golpe foi muito bem feito e só perceberam depois”, lamenta a mulher, ao ressaltar que é importante falar sobre o caso para que outras pessoas não caiam no golpe.

 

Notícias no celular

Whatsapp

Claudio Costa

Jornalista pós-graduado em investigação criminal e psicologia forense e pós-graduando em perícia criminal.