"Hoje recebo a notícia que uma das minhas melhores amigas faleceu! Estou sem chão e totalmente abalado com isso, pois ela era uma grande amiga, uma irmã, parceira. Enfim, era muito especial pra mim... Quantas vezes eu estava mal e ela levantou minha cabeça e disse "Joka meu anjinho vai ficar tudo bem, você vai ser um elfo livre" logo ríamos, e tudo ficava bem. Dormia na minha casa, viajava comigo, atuou comigo nos palcos, bebeu comigo, riu comigo e chorou comigo. Infelizmente, não pude levantar sua cabeça e dizer "Calma meu anjo, vai ficar tudo bem!" no entanto, tenho certeza que onde ela estiver saberá que a amo demais, e que nunca vou esquecer daquele abraço, daquele carinho e daquela energia positiva que ela transmitia... Que Deus conforte o coração da sua mãe, seu pai e seu maninho. Meus pesâmes à familia. Quanto a Bruninha, quero dizer que te amo demais amiga, nunca vou esquecer dos momentos que passamos juntos..."
Bruna, em versão morena de cabelos longos, com o amigo João Maia. Agora, ela usava cabelos curtos e avermelhados | Foto Reprodução/Facebook/OCP
O lamento que o ator, escritor e estudante de jornalismo João Maia postou em sua rede social é um dos muitos que começam a se multiplicar à medida que amigos, familiares e conhecidos tomam conhecimento da identidade da mulher atropelada na manhã desta segunda-feira (28) por um trem da América Latina Logística (ALL) no bairro Serra Alta, em São Bento do Sul, no Norte catarinense. O acidente ocorreu por volta das 5h30, próximo ao posto de Gasolina Zandoná, em local de difícil acesso. Trata-se de Bruna Scheffmacher, 19 anos, conhecida nas redes sociais por Bruna Yagami ou Charlotte Zehntween. Os amigos descrevem Bruna como uma menina educada, atenciosa e gentil. Segundo conhecidos, ela trabalhava em uma fiação de São Bento. De acordo com relato de testemunhas à Polícia Militar, a vítima caminhava sobre os trilhos quando foi atingida pela locomotiva. Segundo populares, o maquinista ainda tentou parar o trem, mas ela foi atingida em cheio e morreu na hora. As circunstâncias do acidente devem ser investigadas. Reportagem de Rosana Ritta para o jornal O Correio do Povo