Foto Divulgação
Foto Divulgação

Três homens foram detidos e um assinou um Termo Circunstanciado após ocorrências de ameaça, embriaguez e perturbação neste domingo (20), em Guaramirim.

No início da madrugada, a PM em rondas na rua Marcionilo dos Santos,  no bairro Corticeira, abordou uma motocicleta cujo condutor estava sem capacete. Segundo a PM, o homem de  28 anos não era habilitado e a motocicleta estava com licenciamento vencido. Segundo a PM, no momento em que foi acionado o serviço de guincho, o condutor desacatou a guarnição com palavras de baixo calão e fez ameaças dizendo que iria reunir a turma e os policiais "iriam pagar por isso e ver o agito que irão fazer". Ele foi conduzido à delegacia.

Pouco antes, a PM avistou um grupo de pessoas discutindo na mesma via no bairro Corticeira. Um dos envolvidos, de 26 anos, tentou se evadir, mas foi abordado. Segundo a PM, ele resistiu e impediu a busca pessoal, e acabou algemado. Um outro envolvido, relatou que havia chamado a polícia para atender um caso de perturbação na residência ao lado, mas após a saída viatura o homem de 26 anos foi tirar satisfação e o ameaçou de morte. O suspeito foi liberado após a lavratura do termo circunstanciado.

No bairro Beira Rio, o piloto de uma motocicleta Honda CG, ao perceber a presença da PM, empreendeu fuga em alta velocidade, transitando em zigue-zague entre os demais veículos às 11h15. Na rua Rafael Marangoni, os policias conseguiram fazer a abordagem à moto. Segundo a PM, o homem de 23 anos não possuía Carteira Nacional de Habilitação e ainda exalava odor etílico. O exame de alcoolemia apontou 0.42 mg/l. Ele foi encaminhado até a delegacia de Polícia Civil de Jaraguá do Sul.

Em um restaurante às margens da BR-280, um homem de 52 anos foi conduzido à delegacia após causar perturbação do trabalho e desacatar os policiais. Os funcionários chamaram a polícia por volta das 16h30, pois o homem estava gritando com os clientes. Com a chegada da guarnição, o homem ficou alterado, não acatou as ordens dos policiais e passou a xingá-los, conforme a PM.

Quer receber as notícias no WhatsApp?