Um homem de 41 anos foi preso pela Polícia Civil após usar drones para entregar celulares e drogas em presídios no Rio Grande do Sul. A operação foi realizada nesta quinta-feira (17), nas cidades de Eldorado do Sul, Cachoeirinha e São Jerônimo.

A ação foi coordenada pelo delegado André Lobo Anicet, da DRCID (Delegacia de Repressão aos Crimes Informáticos e Defraudações) do Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais).

 

 

Os policiais civis cumpriram um mandado de prisão preventiva e sete de busca e apreensão. A investigação iniciou após a guarda da Penitenciária Modulada Estadual de Charqueadas verificar dois homens na mata próxima à cadeia.

A Brigada Militar foi chamada, entrou na mata e viu um drone de grande porte com um pacote levantando voo. Quando a guarnição se aproximou e deu voz de abordagem, o indivíduo fugiu e deixou os pertences no chão.

A partir disso, um policial militar conseguiu operar o drone DJI Inspire 2 até o solo da rede do presídio, onde os agentes penitenciários conseguiram acesso ao pacote. Foram apreendidos sete celulares, 485 gramas e cocaína e 380 gramas de maconha, além do smartphone utilizado para operar a aeronave.

Através de modernas técnicas de investigação, foi possível obter diversas informações que indicam o real responsável pelo drone. Os policiais civis verificaram que o aparelho foi usado em voos sobre outras casas prisionais gaúchas.

Diante dos dados obtidos, pode-se observar que a aeronave não tripulada atinge alturas de voo superiores às recomendadas pela ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil). A operação ilegal colocou em risco até mesmo a aviação comercial.

Na operação, que contou com a participação de 35 policiais civis, foi preso preventivamente um homem. Ele possui inúmeros antecedentes policiais por porte de arma de fogo, roubo, receptação e homicídio.

Foto: Polícia Civil RS/Divulgação

Também foram apreendidos diversos drones, dentre outros objetos que irão dar mais subsídios para o acervo probatório do inquérito. As investigações prosseguem e os suspeitos poderão ser indiciados pelos crimes de ingresso de aparelho telefônico de comunicação móvel em estabelecimento prisional e tráfico de drogas, de acordo com as participações nos fatos apurados.

Em Cachoeirinha, foi localizado o local onde os drones eram consertados ou montados, uma espécie de “oficina de drones”. Foram apreendidos diversos tipos de drones e materiais eletrônicos.

 

Receba no seu WhatsApp somente notícias sobre segurança pública da região (acidentes de trânsito, ações policiais):

Whatsapp

Grupo OCP Segurança

Telegram

OCP Segurança