Morreu no final da tarde de sexta (17) no Hospital Marieta Konder Bornhausen, em Itajaí, o homem que tinha sido atingido por engano por disparos de armas da Polícia Militar. O fato aconteceu durante operação dos policiais contra uma quadrilha de assaltantes que arrombou o Banco do Brasil, em Piçarras. Trata-se de José Manoel Pereira, atingido por um disparo na nuca quando policiais trocavam tiros com bandidos que pretendiam arrombar o caixa eletrônico do Banco do Brasil. Dois suspeitos da tentativa de roubo foram mortos. Segundo testemunhas, Pereira estava num carro com outros três familiares quando os disparos foram feitos. Um sobrinho da vítima, que preferiu não ser identificado, relatou que estava no carro e que a quadrilha tinha parado numa loja de conveniência próximo do Banco do Brasil. Conforme revelou o sobrinho da vítima, escutou tiros enquanto era atendido na loja. Foi quando saiu correndo, entrou dentro do carro e saiu às pressas, momento em que policiais efetuaram disparos contra eles, pensando que eles faziam parte da quadrilha. Ele foi atingido de raspão, mas o tio recebeu um disparo na nuca. Dois caixeiros mortos O fato aconteceu por volta das 3 horas de quinta-fira (16). Os suspeitos chegaram na agência do Banco do Brasil, na avenida Nereu, em vários carros. Ao serem abordados, reagiram e dois caixeiros foram mortos a tiros. Diversos armas e materiais usados para arrombamento a caixas eletrônicos foram apreendidos pela polícia.