Uma discussão entre vizinhos terminou em condenação na Comarca de Maravilha, no oeste do estado. O Tribunal do Júri atendeu ao pedido do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) e condenou Luiz Carlos Ribeiro a 12 anos de prisão, em regime fechado, por homicídio qualificado por recurso que dificultou a defesa da vítima.

Ele matou a tiros Artur Vitor Rigotti, por conta de um incidente envolvendo ovelhas da vítima.

Conforme a denúncia, no dia 16 de novembro de 2015, por volta das 21h, o condenado estava em sua casa, na Linha Taraíra no interior do município de São Miguel da Boa Vista, quando a vítima chegou para buscar algumas ovelhas que teriam invadido a lavoura do réu.

Na sequência iniciou-se uma discussão pelos danos causados devido à invasão dos animais, momento em que Luiz sacou uma arma e atirou duas vezes contra Artur. A vítima não resistiu aos ferimentos e morreu.

O Promotor de Justiça Marcos Schlickmann Alberton atuou pelo MPSC na sessão do Tribunal do Júri que ocorreu na última quinta-feira (4/8).

O réu poderá recorrer da sentença em liberdade.

O homicídio já tinha sido julgado pelo Tribunal do Júri em setembro de 2017, momento em que o réu foi absolvido pelos jurados. Porém, o Ministério Público interpôs recurso de apelação, que foi provido pelo Tribunal de Justiça de Santa Catarina, e o réu foi submetido a novo julgamento popular. Com a nova análise do caso, Luiz Carlos Ribeiro foi condenado.