Homem que matou o vizinho por causa de discussão por bola de futebol é indiciado em SC

Foto: IA/OCP News

Por: Claudio Costa

05/06/2024 - 07:06 - Atualizada em: 05/06/2024 - 07:55

A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa da DIC (Divisão de Investigação Criminal) de Criciúma finalizou investigação que apurava o crime de homicídio, em que um homem, de 38 anos, foi morto a tiros por pelo vizinho. O crime aconteceu, no bairro Moscou, no 26 de março deste ano e gerou grande comoção no município.

O trabalho dos investigadores, coordenada pelo Delegado João Westphal, concluiu que a vítima e o autor dos disparos possuíam desentendimentos anteriores, inclusive com procedimentos policiais por conta das frequentes discussões. No dia do homicídio, a vítima teria procurado o autor dos disparos para pegar uma bola que teria caído em seu quintal.

O autor afirmou que a bola não estava no local e os ânimos ficaram exaltados. Segundo a Polícia Civil, há imagens nítidas e toda a dinâmica foi gravada pelas câmeras da residência, inclusive em áudio.

Após o morador fechar a janela, o vizinho abriu o portão e ingressou sem autorização na residência. Segundo a investigação, a vítima correu e quebrou a janela O autor sacou um revólver e efetuou quatro disparos de arma de fogo.

Segundo a Polícia Civil, o caso foi bastante complexo, até mesmo para analisar eventual ação de legítima defesa do vizinho. Porém, os exames periciais, as imagens e os depoimentos permitiram concluir que a vítima possivelmente viu o autor armado e tentou fugir. Mesmo assim, ele efetuou disparos que atingiram a vítima quando já estava fugindo, não apresentando mais ameaça.

Além disso, o revóvel no calibre .38 era ilegal, com numeração suprimida e sem os devidos registros. O homem foi indicado pelos crimes de homicídio e posse ilegal de arma de fogo com numeração suprimida. O procedimento foi remetido ao Ministério Público para análise.

 

Notícias no celular

Whatsapp

Claudio Costa

Jornalista pós-graduado em investigação criminal e psicologia forense e pós-graduando em perícia criminal.