Dois homens foram condenados a penas individuais de 30 anos de reclusão e sete meses de detenção pelos crimes de latrocínio e dano qualificado.

Um dos réus é sobrinho da vítima, morta em 29 de dezembro de 2021, com um tiro de espingarda na cabeça, no interior de Campos Novos.

A sentença é da Vara Criminal da comarca local, assinada pelo juiz Lucas Antônio Mafra Fornerolli.

Os dois condenados saíram de Videira e foram até Campos Novos.

Conforme apurado, e como consta na denúncia, o comparsa deixou o sobrinho na casa do tio e foi para a residência da namorada.

Os dois parentes foram a um bar e logo retornaram à casa do tio. Eles saíram novamente.

Desta vez, o sobrinho dirigia o carro. Antes de entrar na rodovia para deixar a cidade, os dois réus se reencontraram e um seguiu o outro até a entrada de acesso à localidade de Espinilho.

Neste local, para assegurar o roubo de bens da vítima, efetuaram um disparo contra ela e a deixaram numa valeta.

Depois que mataram o homem, subtraíram uma televisão, dois celulares, um botijão de gás e frascos de perfumes. Com exceção da TV, eles venderam os objetos em poucos dias.

A dupla seguiu com o carro da vítima até um local ermo entre Tangará e Ibicaré, tiraram as placas e atearam fogo.

Em audiências, foram ouvidas sete testemunhas de acusação e três de defesa.

Os réus responderam ao processo presos. O magistrado negou a eles o direito de recorrer em liberdade.​