João Guatimozin Moojen Neto, de 28 anos, foi condenado pela Justiça, na última quarta-feira (4), a 28 anos de prisão pela morte dos dois filhos e pela tentativa de assassinato da ex-companheira.

 

 

O crime aconteceu no dia 7 de novembro de 2013 no bairro Jardim Lindoia, em Porto Alegre-RS. Naquela noite, Bárbara Penna de Moraes e Souza, à época com 19 anos, foi até o apartamento em que João estava morando.

Após fazer os filhos - Isadora, de 2 anos, e João Henrique, de três meses - dormirem, ela e o ex-companheiro, que queria reatar o relacionamento, iniciaram uma discussão. De acordo com Bárbara, para evitar que situação piorasse ela resolveu ir dormir.

Pouco tempo depois, Bárbara acordou com o apartamento em chamas - além disso, ela estava sendo agredida por João, que a arremessou pela janela do terceiro andar. Na queda, desmaiou e só acordou momentos mais tarde.

Os filhos do casal e um vizinho - Mário Ênio Pagliarini, de 79 anos - morreram asfixiados no incêndio. O idoso tentava salvar as crianças.

Ferimentos

No incêndio, Bárbara teve 40% do corpo queimado e inúmeras lesões pela queda do apartamento. A jovem ficou quatro meses internada e teve de passar por mais de 230 cirurgias reparadoras.

A sentença

O réu foi condenado a 28 anos e quatro meses de reclusão em regime inicial fechado - ele foi considerado culpado pela morte dos filhos e pela tentativa de assassinato da ex-companheira, mas inocentado pela morte do idoso. João Guatimozin Moojen Neto está detido desde 2013 na Penitenciária Estadual de Charqueadas.

 

Receba no seu WhatsApp somente notícias sobre Segurança Pública da região (Trânsito, Operações Policiais. etc...):

Telegram

Facebook Messenger