Um homem suspeito de matar a filha de três meses foi preso no Distrito Federal.

O cumprimento do mandado de prisão preventiva ocorreu na quarta-feira (16).

O crime aconteceu em 3 de setembro de 2021, em Buritis, no Noroeste de Minas Gerais.

A menina chegou desacordada à Unidade Mista de Saúde da cidade. A criança foi transferida para um hospital de Brasília, onde não resistiu e morreu.

 

 

Após investigações, a Polícia Civil concluiu que o suspeito teria matado a criança por se irritar com o choro dela.

Na época, ele alegou que a bebê sofreu queda de um sofá, o que foi descartado no decorrer das apurações.

A Polícia Civil desconfiou da versão pelo fato do suspeito ter demonstrado bastante frieza. Testemunhas contaram que ele chegou tranquilo ao hospital, enquanto a mãe da bebê estava desesperada. O pai cuidava da filha na parte da tarde enquanto a mãe trabalhava.

Em entrevista a jornais locais de Buritis, a delegada Vanessa Araújo, falou sobre o crime.

"Esse caso teve muita repercussão pela crueldade do fato, o pai matou a própria filha de três meses, após um acesso de raiva, um descontrole. A mãe saiu para trabalhar e ele ficava cuidando da criança. O pai acabou tendo essa atitude, mas ele não revelou imediatamente para a mãe", frisa Vanessa.

A delegada representou pela prisão preventiva do investigado ao final do inquérito policial e, desde então, ele estava foragido.

"O laudo de local e a perícia no corpo da criança foram fundamentais para elucidação dos fatos. Ela tinha diversas lesões no crânio, afundamento, rachadura e outras lesões pelo corpinho, também no braço e nas mãos", concluiu.

O suspeito foi localizado pela equipe de Buritis após cinco dias de rastreamento.

O preso foi encaminhado ao sistema prisional e está à disposição da Justiça.

*Com informações do jornal O Tempo.

Receba no seu WhatsApp somente notícias sobre segurança pública da região (acidentes de trânsito, ações policiais):

Whatsapp

Grupo OCP Segurança

Telegram

OCP Segurança