O homem que estuprou e roubou uma mulher dentro de uma loja no centro de Joinville foi condenado a 20 anos, 2 meses e 20 dias de reclusão em regime inicial fechado. O crime ocorreu no dia 22 de outubro do ano passado.

Segundo a denúncia, o réu entrou na loja às 12h e apresentou-se como evangelizador. Na sequência, passou a falar sobre questões espirituais, o que despertou a atenção da vítima.

Ao constatar a fragilidade da mulher, o homem utilizou-se de técnicas de hipnose - ou outra técnica de indução - para cometer os atos criminosos.

De acordo com a Promotoria de Justiça, inicialmente ele roubou R$ 220 da vítima e em seguida abusou dela.

Agindo dessa forma, o homem praticou o crime de estupro de vulnerável e de roubo. Traumatizada, a vítima ainda teve que se afastar do trabalho para tratamento psiquiátrico e psicológico,

Essa não é a primeira vez que o réu é condenado. Ele é multirreincidente e já tem condenações com trânsito em julgado constatadas nos estados de São Paulo e Santa Catarina.

A 1ª Vara Criminal da Comarca de Joinville também condenou o homem à multa equivalente a 20 dias/multa (aproximadamente R$ 730) e ao pagamento das custas processuais.