Depois de ter sido preso na última terça-feira (29) por ejacular no pescoço de uma mulher dentro de um ônibus e ser solto pela Justiça de São Paulo, Diego Ferreira de Novais, de 27 anos, foi preso mais uma vez cometendo o mesmo crime neste sábado (2). Ele confessou que pratica este tipo de crime desde 2010. O Ministério Público também vê sinais de doença mental. Desta vez, ele ejaculou em uma passageira dentro de um ônibus que passava pela Avenida Brigadeiro Luís Antônio, por volta das 8h da manhã deste sábado. De acordo com a Polícia Militar, Diego foi contido por outros passageiros e levado para o 78º Distrito Policial, na região dos Jardins. Na prisão anterior ele foi indiciado por estupro, mas o juiz, na audiência de custódia, mandou libertá-lo. O magistrado alegou na decisão que não havia elementos para enquadrar Diego no crime de estupro por não ter havido violência. De acordo com informações da Polícia Civil, ele será autuado por estupro, com pedido de prisão preventiva. O delegado responsável pelo caso, Rogério de Camargo Nader, informou que, caso a prisão seja negada, pedirá que Diego seja encaminhado para tratamento psiquiátrico. Segundo a Polícia Civil, no crime de sábado ele ficou ao lado de uma passageira no banco do coletivo, começou a mexer no pênis e, em seguida, abriu a calça e expôs o órgão tentando encostá-lo na vítima, uma mulher  entre 30 e 40 anos. Ela gritou, e quando tentou se afastar, foi segurada pelas pernas pelo agressor. Segundo a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo, esta é a quarta vez que Diego é preso por estupro. Ele também já foi preso 13 vezes por ato obsceno e importunação ofensiva ao pudor. Mais uma vez o agressor será encaminhado para audiência de custódia.