Um ciclista de 54 anos morreu, após um acidente registrado na manhã de ontem, em Jaraguá do Sul. Era por volta das 11h30, quando uma equipe dos Bombeiros Voluntários de Jaraguá do Sul subia o morro a bordo do caminhão de combate a incêndio de número, 30, para atender um incêndio que estaria ocorrendo no local. O caminhão estava carregado com quatro mil litros de água mas com a sirene desligada. Quando, em uma curva da Rua Domingo Rosa, teve sua trajetória interceptada por um ciclista que vinha no sentido contrário. Segundo testemunhas o ciclista não conseguiu evitar a batida contra a viatura, que subia a rua estreita. Ele teria tentado frear a bicicleta mas perdeu o equilíbrio, caindo embaixo do caminhão e sendo atropelado. As equipes do bombeiro rapidamente pararam a viatura para tentar prestar auxílio a vítima, mas nada pode ser feito pois Rolando Baader de 54 anos já estava morto. Ele havia saído de casa, no alto do bairro para ir ao trabalho. Ele era encanador no setor de Obras-Divisão Água do Samae desde 1997. Equipes da PM e do SAMU também estiveram no local. O corpo foi recolhido pelo IML e será sepultado ás 14h desta quarta-feira (30) no cemitério Santo Estevão, no Garibaldi. O velório ocorre na Capela Mortuária Maria Leier, no centro de Jaraguá.
 
IMG_2679
 
Segundo o comandante da corporação Neilor Vicenzi, o ciclista acabou se desequilibrando e caindo. “O caminhão pesa 15 mil quilos, e não tem como desempenhar uma alta velocidade. No momento da colisão, ele estava a 20 KM/h aproximadamente segundo nosso monitoramento, que se estende por toda frota. Ao ver o caminhão, o ciclista que vinha em alta velocidade, freou e acabou escorregando para baixo do rodado traseiro, ocorrendo o atropelamento e a morte” relatou o comandante que esteve no local. Segundo ele, a equipe deve ficar afastada por tempo indeterminado. “Querendo ou não isso mexe com o psicológico dos bombeiros. Assim que os integrantes da equipe voltaram para a sede, eles passaram por um acompanhamento psicológico, e devem ficar afastados das funções de rua até que a médica os libere. Enquanto isso, eles permanecem somente na atividade interna” destacou Vicenzi.
 
 
2016_03_29 Bombeiro atropela homem durante chamda incendio - em (3)