Homem mata amigo a facadas e alega legítima defesa em Itajaí

Foto: Divulgação / Polícia Militar

Por: Luan Tamanini

25/03/2024 - 11:03 - Atualizada em: 26/03/2024 - 23:59

Um homem de 36 anos foi preso na manhã desta segunda-feira (25) após matar um amigo a facadas em Itajaí. De acordo com a Polícia Militar, o suspeito alegou ter agido em legítima defesa, uma vez que a vítima o ameaçou e o agrediu com um pé de cabra.

A ocorrência foi registrada por volta das 5h30 na Rua Constantino Divanenko, no bairro Imaruí. No local, os policiais encontraram o suspeito – que possui passagens por furto e roubo – em frente a residência onde mora e em visível estado de choque. Questionado, o homem disse que agiu em legítima defesa e informou onde a vítima estaria.

A guarnição entrou na residência e encontrou um homem de 38 anos, com passagens por tráfico de drogas, caído ao chão e aparentemente morto. O Samu foi acionado e confirmou o óbito. Após isso, os policiais isolaram o local até a chegada da Polícia Civil e da Polícia Científica.

Questionado, o suspeito disse que teve uma briga com a vítima na tarde de domingo (24). Segundo ele, o amigo o ameaçou, dizendo que iria até a casa dele para matá-lo.

As ameaças foram cumpridas na manhã desta segunda-feira, após a mãe do autor sair para trabalhar. Conforme o suspeito, o amigo invadiu a residência e foi até o seu quarto, onde começou a agredi-lo com um pé de cabra, dizendo que iria matá-lo.

O homem levou vários golpes pelo corpo e começou a lutar com o agressor. Após isso, conseguiu sair correndo até a cozinha, onde pegou uma faca grande. Quando o amigo tentou agredi-lo novamente com o pé de cabra, ele deu alguns golpes de faca no mesmo para se defender.

Após isso, o agressor saiu pela porta da casa e foi até o muro, onde caiu. Neste momento, o autor pediu para que um vizinho chamasse a polícia, pois estava em estado de choque com o acontecido.

O irmão da vítima esteve no local e conversou com os policiais. Ele disse aos policiais que foi até casa do irmão no domingo, por volta das 16h, e que o encontrou junto do autor do homicídio e outras pessoas usando cocaína e bebendo. Segundo ele, tudo estava tranquilo no local e não havia indícios deles terem discutido.

Já a mãe do autor disse que o filho chegou em casa na noite de domingo afirmando que havia brigado com a vítima com um pedaço de pau. Disse ainda que saiu para trabalhar e que seu filho ficou em casa dormindo. Ao chegar no trabalho, seu filho ligou informando sobre o ocorrido.

Por fim, o corpo do homem morto foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML). Já o autor do crime foi conduzido ao IML para realizar o exame de corpo delito, sendo levado à delegacia logo depois.