Foto Ilustração
Foto Ilustração

O Dia Internacional da Mulher foi marcado por manifestações em todo o país e em todas elas o grito pelo fim da violência ecoava. Mas, para uma mulher do bairro Chico de Paulo, a violência continuou.

A mulher – que não teve o nome divulgado – de 38 anos afirmou à polícia que chegou em casa na sexta-feira (8) e encontrou o companheiro no quintal de casa, com as mãos escondidas atrás do corpo alegando ter matado os filhos e dizendo que “ela seria a próxima”. A Polícia Militar foi acionada por volta das 22h, após uma ligação da filha do casal, de 15 anos, para a central de emergências. A mulher contou ainda que é vítima frequente de agressões. O homem de 41 anos foi preso e encaminhado à Delegacia de Polícia.

De acordo com dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, a cada hora 1.830 mulheres sofrem algum tipo de agressão no país.

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?