Na última sexta-feira (6), um homem de 56 anos foi fazer uma pesquisa de mercado no Assaí Atacadista em Limeira, no interior de São Paulo, e acabou sendo surpreendido ao sair do estabelecimento. Os seguranças o obrigaram a tirar a roupa para que os funcionários checassem se ele não havia roubado nenhum produto da loja.

No momento em que os seguranças o abordaram, Luiz Carlos da Silva entrou em desespero e gritou por socorro enquanto tirava as roupas para provar que não havia roubado nada.

Em entrevista dada para a Record TV, o homem se emocionou ao contar que nunca roubou.

"Sempre trabalhei na minha vida, não consigo entender o porquê dessa situação. Não precisava de muita gente, muitos seguranças ali me revistando, basta chamar de lado para revistar", relatou o aposentado.

O caso foi registrado como constrangimento ilegal em uma delegacia que atende a região de Limeira. O delegado responsável pelo caso revelou que puxou a ficha da vítima e há apenas uma ocorrência por falta de CNH. Ele ainda afirma que o homem é "trabalhador e decente".

Em nota, a rede atacadista informou, que o segurança que iniciou as acusações já foi demitido e que repudia qualquer ato que infrinja a legislação vigente e os direitos humanos. A polícia investiga se a ação aconteceu por injúria racial.