O Tribunal do Júri condenou a seis anos de prisão em regime semiaberto Nilceu Antunes de Lima pela tentativa de homicídio contra Gilvani José Pofrio por quatro votos. O julgamento aconteceu nesta terça-feira (15) e começou por volta das 9h.

Após cerca de nove horas de embates, os jurados deram o seu veredito sobre a questão. A defesa foi feita pelo defensor público Sidney Hideo Gomes, a acusação ficou por conta do promotor Márcio Cota e a juíza Anna Finke Suszek presidiu o julgamento.

Caso é de 2009

O crime aconteceu em 2009, na rua Bertha Weege, no bairro Barro do Rio Cerro. Nilceu acelerou o veículo e atropelou Gilvani e Franciele dos Santos Maurina. Os dois estavam na calçada trocando o pneu de um automóvel. Uma terceira pessoa, Janice Sasse, ficou deitada dentro do carro com o pneu furado.

De acordo com a sentença, Nilceu foi tomado pelo ciúme após saber que Janice estava na companhia de Gilvani. O agressor desceu do carro e furou os pneus do automóvel da vítima e ameaçou de morte Gilvani.

Depois apertou o pescoço de Franciele e perguntou onde estava Janice, sua ex-companheira. Ele pegou gasolina e tentou atear fogo no veículo.

A Polícia Militar foi chamada e foi até a casa de Nilceu, mas ele não foi encontrado. Pouco tempo depois, o agressor foi flagrado pilotando uma motocicleta. Ele foi preso e o teste do bafômetro foi realizado. O exame apontou 0,50 miligramas de álcool por litro de ar expelido.