Homem é condenado a prisão por tortura, cárcere privado e estupro em Timbó

Foto: Divulgação / Polícia Civil

Por: Luan Tamanini

19/01/2024 - 11:01 - Atualizada em: 19/01/2024 - 11:03

Um homem foi condenado nessa quinta-feira (18) a 30 anos, nove meses e 27 dias de prisão por torturar a companheira, estuprá-la e mantê-la em cárcere privado em Timbó. Além disso, ele também foi condenado a pagar R$ 30 mil à vítima pelos danos causados.

O caso foi registrado no dia 20 de janeiro de 2023, quando a mulher deu entrada no Hospital Oase, em Timbó, com ferimentos graves em todo o corpo.

Acionada, a Polícia Civil investigou a situação e descobriu que a mulher havia sido mantida em cárcere privado por cerca de três meses. Durante este período, ela foi torturada com barras de ferro, furadeiras, facas, cordas, unhas e dentes.

Ainda segundo os investigadores, ela também foi vítima de crimes sexuais. Por conta das torturas, a vítima teve grande corte na cabeça e teve as costelas e uma das pernas quebradas.

Diante da situação, foi solicitada a prisão preventiva do investigado. O pedido foi aceito pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) e um mandado de prisão foi expedido contra o suspeito.

O homem foi localizado na cidade de São Lourenço do Oeste e está preso desde então.