O Tribunal do Júri da Comarca de Santa Rosa do Sul, no Extremo Sul catarinense, condenou, nesta sexta-feira, a 24 anos de reclusão, Daniel dos Santos, de 43 anos, acusado de homicídio quadruplamente qualificado.

Conforme a denúncia, em dezembro de 2019, na cidade de São João do Sul, o réu teria desferido diversos golpes de faca contra a companheira, Adriana Cristina Martins, de 35 anos, que causaram a morte da mulher. O crime teria sido praticado na presença dos filhos do casal.

O Conselho de Sentença reconheceu que o réu praticou o crime por motivo torpe, meio cruel, recurso que dificultou a defesa da vítima e feminicídio e também a causa de aumento da pena, pelo crime ter sido praticado na presença de descendentes da vítima.

O homem foi condenado a 24 anos de reclusão, em regime inicial fechado, e teve negado o direito de recorrer em liberdade. A sentença foi proferida pelo juiz titular da Vara Única da comarca de Santa Rosa do Sul, Renato Della Giustina.

Cabe recurso da decisão ao TJSC.

 

 

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp