Um policial militar aposentado foi condenado por homicídio triplamente qualificado, em sessão do Tribunal do Júri da comarca de Tubarão, promovida nesta terça-feira (27). Segundo os autos, o crime aconteceu no Dia das Mães de 2019, quando o homem teria se dirigido a casa de sua ex-companheira e invadido a residência, arrombando a porta da frente, e atirado duas vezes contra a cabeça da vítima​. Os disparos causaram traumatismo crânio-encefálico que foram a causa da morte. O filho da vítima estava na casa e teria presenciado o crime.

Na sessão, presidida pelo juiz Guilherme Mattei Borsoi, titular da 1ª Vara Criminal, o Conselho de Sentença reconheceu as três qualificadoras do homicídio sendo o motivo torpe, recurso que dificultou a defesa da vítima, feminicídio e também a causa de aumento da pena, pelo crime ter sido praticado na presença de descendente da vítima. O réu foi condenado a 21 anos e quatro meses de reclusão, em regime inicial fechado. Cabe recurso da decisão. (Ação Penal 0002532-09.2019.8.24.0075)

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp