Homem é condenado a 18 anos de prisão por matar a tiros o namorado da ex-companheira em SC

Foto: MPSC/Divulgação

Por: Claudio Costa

14/06/2022 - 14:06

O Tribunal do Júri da Comarca de Chapecó, em sessão realizada na sexta-feira (10), no Salão Nobre da Unochapecó, condenou Cláudio Nor de Jesus Pavoski a 18 anos e quatro meses de prisão, em regime fechado, pelos crimes de homicídio qualificado por motivo torpe e recurso que dificultou a defesa da vítima, e por porte ilegal de arma de fogo.

O réu, denunciado pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), matou a tiros o namorado da ex-companheira, Dionatan Pereira.

De acordo com a denúncia, no dia 10 de janeiro de 2015, por volta das 7h30, o réu foi até a casa da ex-companheira, no bairro Universitário, em Chapecó, e atirou na janela do cômodo onde ela dormia com o namorado.
Em seguida, ele invadiu a residência e foi até o quarto, momento em que disparou três vezes contra as vítimas e fugiu do local.

Dionatan Pereira não resistiu aos ferimentos causados pelos disparos e morreu. Já Jucileide sobreviveu graças ao atendimento médico prestado de forma efetiva.

Apesar da grave lesão, o Tribunal do Júri entendeu pela absolvição do réu pelo crime de tentativa de homicídio cometido contra a ex-companheira. O Ministério Público irá recorrer da sentença.

Os Promotores de Justiça Alessandro Argenta e Gabriel Cavalett, respectivamente da 11ª e da 1ª Promotoria de Justiça de Chapecó, atuaram pelo MPSC na sessão.

Da sentença cabe recurso, mas foi negado ao réu o direito de recorrer em liberdade.

Receba no seu WhatsApp somente notícias sobre segurança pública da região (acidentes de trânsito, ações policiais):

Whatsapp

Grupo OCP Segurança

Telegram

OCP Segurança