O Tribunal do Júri da comarca de Correia Pinto, na Serra catarinense, condenou um homem à pena de 11 anos e um 1 de prisão pelo assassinato do amante de sua esposa.

Sob domínio de violenta emoção - tese reconhecida pelos jurados -, o réu desferiu dois tiros contra a vítima.

O crime ocorreu em 29 de janeiro de 2018, por volta das 13h40min. Conforme narra a denúncia, o acusado rondou a casa do homem aguardando o melhor momento para matá-lo.

Assim que ele saiu da residência e entrou no carro, estacionado do outro lado da rua, o réu emparelhou o veículo e, de dentro dele, efetuou os dois disparos contra a cabeça do homem.

O homicídio foi praticado na frente da filha da vítima, à luz do dia, em plena área urbana da cidade, nos fundos do Fórum daquela comarca, e visto por inúmeras testemunhas. A sessão de julgamento durou cerca de 11 horas e foi acompanhada por familiares e amigos da vítima e do réu.

Os trabalhos foram presididos pela juíza Caroline Freitas Granja, que negou ao acusado o direito de recorrer em liberdade.