A Polícia Civil de Brusque, está investigando uma suposta tentativa de estupro, seguida de tentativa de latrocínio, registrada na cidade na noite de terça-feira (18). Era por volta das 22 horas quando a polícia foi acionada para atender o caso.

O jovem estava em estado grave quando a polícia chegou e não pode prestar depoimentos, mas, a versão inicial é de que ele teria sido amarrado, estuprado, agredido e jogado no rio após ter dado uma carona para o agressor. O veículo da vítima também foi levado. Um suspeito chegou a ser detido na manhã desta quarta. No depoimento ele negou o estupro, disse que toda relação ocorreu com consentimento pois ele teria agendado um programa com a vítima que teria que pagar R$200 reais pelo sexo, e que após o ato ter sido consumado a vítima não queria pagar, gerando o "desacordo comercial", versão diferente da que foi dada pela vítima que disse ter dado uma carona para o homem.

Para amedrontar o cliente, o preso relatou que pegou uma fita que havia dentro do carro e amarrou as mãos da vítima nas costas e a ameaçou com uma faca. Uma discussão começou e a vítima teria tentado agredir o garoto de programa que ficou nervoso e  perfurou a garganta do jovem com a faca que utilizou na ameaça, fugindo na sequencia.

O homem foi foi autuado em flagrante e por enquanto vai responder pelos crimes de tentativa de latrocínio e estupro. Já a vítima, mesmo com a garganta cortada, segurou o sangue com as mãos, atravessou um rio correndo e chamou ajuda. Ele está no hospital em estado grave.

Quer receber as notícias no WhatsApp?