Na manhã desta terça-feira (19), um acidente envolvendo gás de cozinha deixou uma casa destruída em Santo Amaro da Imperatriz, na Grande Florianópolis.

De acordo com o Corpo de Bombeiros Militar, o dono da casa havia trocado o botijão no domingo (17), e desde ontem (18) estava sentindo cheiro de gás.

Ele resolveu usar um isqueiro, perto da válvula, para ver se havia vazamento, e acabou ocasionando a explosão. Apesar do susto, ninguém se feriu, porém a estrutura do imóvel ficou destruída, e ele precisou ser interditado.

Ocorrência foi registrada na manhã desta terça-feira (19) | Foto: CBMSC/Divulgação

O chefe da Divisão de Perícia de Incêndio e Explosões do CBMSC, capitão Ismael Mateus Piva, explica a situação:

“O morador não se feriu neste caso, porque GLP (gás de cozinha) não ficou acumulado junto ao abrigo e com isso se dissipou por baixo da casa, gerando a explosão e comprometendo a estrutura da casa. Se estivesse acomodado em um local ventilado, externo, não teria acontecido”, diz.

Ainda conforme os bombeiros, o estrago poderia ter sido evitado, caso o morador tivesse feito o teste com uma esponja e sabão. Para realizá-lo, a forma mais indicada é que as pessoas façam uma espuma e a coloquem na válvula. Se borbulhar, é sinal de que está com vazamento.

Prevenção

Além do perigo dos vazamentos, outra preocupação deve ser com o local em que o botijão será instalado. Com isso, o CBMSC alerta para os seguintes cuidados:

- Instale o botijão de GLP sempre no lado externo, em local ventilado. Nunca devem ser colocados enterrados ou em compartimentos fechados e sem ventilação, tais como armários, vãos de escada e porões;
- Para evitar as explosões, jamais instale o botijão próximo a desníveis, ralos ou ainda em locais com escoamento de ar, já que o gás é mais pesado que o ar e pode se infiltrar nestes espaços e ocasionar as explosões;
- Compre o regulador de pressão e a mangueira das instalações que possuam as identificações do Inmetro gravadas. Lembrando que estes equipamentos possuem validade, portanto confira as datas na mangueira.

Apesar dos prejuízos, ninguém ficou ferido | Foto: CBMSC/Divulgação

Ao sentir cheiro de gás em casa:

- Feche o registro do gás;
- Não acione interruptores de eletricidade;
- Saia e retire as pessoas do local;
- Se o ambiente for fechado, abra as janelas e portas para permitir a circulação do ar;
- Não produza faísca, seja com cigarro, isqueiro ou fósforo.

87 casos

Nos últimos dois anos, os bombeiros de Santa Catarina investigaram 87 incêndios em edificações relacionados com o GLP.

“O que chama atenção nestes casos é que o índice de vítimas é quase seis vezes superior à média geral dos incêndios. A cada cinco incêndios que envolvem GLP, pelo menos um tem vítima ferida ou em óbito”, ressaltou o capitão.

 

Receba no seu WhatsApp somente notícias sobre Segurança Pública da região (Trânsito, Operações Policiais. etc...):

Whatsapp

Grupo OCP Segurança

Telegram

OCP Segurança