A Guarda Municipal de Florianópolis tem intensificado suas atuações para minimizar os problemas no trânsito tanto na região central quanto nas praias da Capital. Operações para garantir maior fluxo de veículos nos principais gargalos da cidade e fiscalização em estacionamentos irregulares ocorrem quase que diariamente.

Um dos maiores pontos de atuação é a Avenida Beira Mar Norte. No elevado do CIC, sentido bairros, por exemplo, a presença da GMF é constante. O principal objetivo é impedir que motoristas furem a fila no elevado que leva à Avenida da Saudade, via que dá acesso às SCs 401 e 404 – caminhos para as praias do Norte e Leste da Ilha.

Guarda atuando na Beira Mar Norte | Foto GMF/Divulgação

“Nosso objetivo é evitar os fura filas que acabam truncando o trânsito”, diz o subcomandante Ricardo Souza.

Com os guardas, os condutores ou ficam inibidos ou, quando flagrados, são obrigados a seguirem caminho sentido UFSC. Essa atuação garante fluxo no acesso ao viaduto e as filas -que antes eram um tormento aos motoristas que obedecem a sinalização -, agora, ao menos, permitem uma circulação, mesmo que em velocidade reduzidas. Ou seja, a ação não acaba com a fila, mas ela anda.

Guarda fiscalizando estacionamentos irregulares na Lagoinha | Foto GMF/Divulgação

A GMF também tem atuado com agilidade na remoção dos veículos que apresentam problemas nas principais vias da cidade. Algumas ações acontecem, inclusive, nas rodovias estaduais que são de responsabilidade da Polícia Militar Rodoviára (PMRv). “O cidadão não quer saber se a rodovia é estadual ou municipal, quer o problema resolvido”, ilustra o subcomandante da GMF.

Cuidados em Canasvieiras

Cuidados com os riscos de afogamentos em Canasvieiras | Foto GMF/Divulgação

Outra presença da GMF é nas areias alargadas de Canasvieiras. Em dezembro, quando começou o movimento de verão, três casos de afogamentos foram registrados no balneário que teve a faixa de areia ampliada e, por conta da atuação das dragas, houve a formação de buracos.

Com a presença dos Guardas Vidas e da GMF, os locais perigosos para o banho ficaram melhor sinalizados e, alguns tiveram o acesso impedido. Não houve mais registro de afogamentos numa das principais praias da cidade.

Atuação também na Lagoa da Conceição | Foto GMF/Divulgação