Guaramirim registrou queda no número de furtos e estabilidade no número de homicídios no primeiro semestre de 2021. Nos primeiros seis meses deste ano, foi registrado um assassinato no município. Este é o mesmo número anotado no mesmo período do ano passado.

O levantamento feito pela pela 2ª Cia (Companhia) do 14º BPM (Batalhão de Polícia Militar) aponta que ocorreram 106 furtos no primeiro semestre de 2021, contra 107 no mesmo período do ano passado.

O comandante da 2ª Cia do 14º BPM, major Edson Jesus da Silva, afirma que a redução nos índices de criminalidade passa pelo reforço nas estratégias de patrulhamento. A principal delas é a barreira criminal, que busca identificar pessoas que estejam cometendo crimes ou mesmo foragidos da Justiça.

“Guaramirim é uma espécie de escudo para a região de Jaraguá do Sul. Por aqui, passam muitos dos marginais que vêm para a nossa região com o intuito de cometer algum ilícito. Eles acabam sendo abordados nessas barreiras feitas na cidade”, explica o comandante.

Edson lembra que a maior parte dos bandidos que são presos durante as ações de policiamento ostensivo são de cidades vizinhas, principalmente de Joinville. Eles buscam alvos para realizar furtos, além de trazer drogas para abastecer o tráfico.

“Em alguns momentos da pandemia, foi necessária a diminuição no número de barreiras. A determinação do comando buscou evitar o contágio dos policiais militares. Mas já retomamos o trabalho no município”, ressalta.

Guarnições especializadas

As guarnições da Radiopatrulha constantemente recebem o reforço das unidades especializadas do 14º Batalhão de Polícia Militar. As equipes do Canil, do Pelotão de Patrulhamento Tático e da Rocam (Rondas Ostensivas com Apoio de Motocicletas) vêm diuturnamente para o município.

Foto: Fábio Junkes/OCP News

“O comando do batalhão entendeu a importância de manter um policiamento reforçado aqui nos limites da nossa região. Muitas vezes, juntamos uma radiopatrulha com uma guarnição de uma especializada e logo montamos uma barreira. Isso dá mais sensação de segurança para a população”, frisa.

Trabalho de inteligência

O major destaca a importância do trabalho de inteligência feito pela Polícia Militar no município. A partir dos dados obtidos através das análises, os policiais militares conseguem identificar áreas sensíveis e realizar operações nesses locais.

“Essas ações mostram que a Polícia Militar está presente e atenta aos locais onde ocorrem mais crimes. Os dados mostram onde precisamos aumentar o policiamento e em qual momento devemos diminuir”, exemplifica.

Operação no bairro Corticeira

Os relatórios de inteligência também orientam a realização de operações em alvos específicos. Em junho deste ano, uma grande operação da PM no bairro Corticeira contou com a participação da Polícia Civil, do IGP (Instituto Geral de Perícias) e do Deap (Departamento de Administração Prisional).

Foto: Fábio Junkes/OCP News

O bairro tem índices criminais fora da normalidade para a região e isso motivou a ação. Ao todo, 50 policiais militares, 15 policiais civis, um agente prisional, seis peritos e agentes do IGP participaram da ação.

“Somada com o trabalho realizado diariamente pelas guarnições policiais no reforço da ostensividade na área, essa ação com certeza teve reflexo na redução dos índices de criminalidade da cidade”, ressalta Edson.