O governo de Santa Catarina anunciou, na tarde desta segunda-feira (29), um investimento de R$ 343 milhões para a segurança pública nos próximos dois anos.

De acordo com o governador Carlos Moisés, esse é o maior volume de recursos para o setor na história do Estado.

O valor será investido na compra de viaturas, como carros, caminhões, ambulâncias, ônibus, quadriciclos e motoaquáticas, além de armamentos, sistemas de tecnologia e outros equipamentos.

 

 

Deste valor, R$ 146 milhões serão destinados à Polícia Militar, R$ 97 milhões para o Corpo de Bombeiros Militar, R$ 78 milhões para a Polícia Civil e R$ 21 milhões para o Instituto Geral de Perícias.

Moisés ressalta que não haverá o uso de financiamentos que geram endividamento futuro para o Governo do Estado.

Anteriormente, o maior investimento havia sido de R$ 315 milhões, em um período de oito anos, por meio de empréstimo.

Foto: Secom SC/Divulgação

“Esse é o maior investimento em Segurança Pública na história de Santa Catarina, que será realizado com recursos próprios dos catarinenses, fruto das nossas economias. Se o repasse é feito com financiamento, os equipamentos ficam obsoletos e nós continuamos pagando. Com essa iniciativa, o Estado vai ficar ainda mais seguro e atrativo para investimentos. O retorno é certo”, afirma o governador.

Os processos de licitação para a aquisição dos equipamentos devem ser iniciados nas próximas semanas.

O valor de R$ 343 milhões deve ser integralmente investido até o fim do próximo ano.

Segundo o presidente do Colegiado Superior de Segurança Pública e Perícia Oficial, coronel Charles Alexandre Vieira, o anúncio é importante pois fortalece todos os órgãos da segurança pública.

“Esses recursos melhorarão as condições de trabalho dos nossos homens e mulheres. Com os novos equipamentos, poderemos atender cada vez mais e melhor todos os catarinenses e também aqueles que escolhem o nosso Estado para trabalhar, visitar ou empreender”, diz Vieira.

Carlos Moisés também destacou a necessidade de revisão salarial para os servidores da Segurança Pública.