O governador Eduardo Pinho Moreira reforçou, nesta terça-feira (29), a necessidade do desbloqueio das rodovias e afirmou que o Governo do Estado trabalha nesse sentido. “As cargas vão passar”, garantiu durante reunião com deputados estaduais, Ministério Público, Tribunal de Contas e representantes de entidades dos setores produtivos, na tarde desta terça, no Parlamento Catarinense.

O governador fez um relato dos trabalhos do Estado, que foi o primeiro do país a instalar um comitê de gerenciamento de crise, para a minimização dos impactos causados pela paralisação dos caminhoneiros. Informou que os trabalhos estão sendo direcionados para a liberação de combustíveis para abastecimento, deslocamento de comboios para o trânsito de cargas vivas e alimentos para animais, já que 30% das riquezas do Estado têm origem no agronegócio, e é necessário evitar o abate de animais.

Moreira disse ainda que as polícias Militar e Civil estão atentas, sem conflitos até agora, buscando o entendimento e que a Policia Rodoviária Federal e o Exército estão atuando nas BRs, sem confronto. “A razão do movimento terminou. Agora as consequências são graves por isso a paralisação tem que parar “, disse.

Eduardo Pinho Moreira recebeu o respaldou de grande parte das entidades e dos deputados presentes, que também apresentaram relatos da situação de cada setor e região de Santa Catarina.