A Fujama (Fundação Jaraguaense do Meio Ambiente) capturou dez cobras da espécie jararaca em um período de duas semanas em Jaraguá do Sul. Duas delas foram resgatadas na área central, nesta quarta-feira (9).

A primeira cobra foi encontrada durante a manhã. O biólogo com o biólogo da Fujama Christian Raboch fez a captura da serpente nas proximidades da ponte do Kolbach, no Centro.

No início da noite, o Corpo de Bombeiros Voluntários foi chamado para atender uma ocorrência. Uma jararaca foi encontrada no quintal de uma casa na João Doubrawa, no bairro Czerniewicz.

Foto: Jararaca foi capturada no quintal de uma residência no bairro Czerniewicz | Christian Raboch/Fujama/Divulgação

Na tarde de terça-feira (8), um idoso de 65 anos foi picado por uma cobra desta espécie. O acidente com o animal peçonhento e com um veneno poderoso aconteceu no bairro Jaraguá 84. A vítima foi socorrida com uma picada em um dos dedos da mão esquerda.

 

 

Após os procedimentos de atendimento, a vítima foi encaminhada pelo Corpo de Bombeiros Voluntários para a Emergência do Hospital São José. Na manhã desta quarta-feira, o paciente continuava no setor de internação na unidade.

De acordo com Raboch, é comum que essas serpentes apareçam com mais frequência durante os períodos de calor e as capturas aumentam durante o verão. Porém, não é comum esse grande número de ocorrências.

“Neste período, nós capturamos jararacas grandes, com cerca de um metro. Quanto maior o tamanho do animal, mais veneno ela tem. Acidentes com jararacas são complicados, porque, além da picada doer muito, a pessoa tem que ser encaminhada com urgência para o hospital”, destaca.

Cobras venenosas

Durante o atendimento médico, a pessoa recebe o soro antiofídico para o veneno do animal. Se não houver um socorro rápido, a vítima pode sofrer o agravamento dos sintomas causados pela toxina, como a falência renal e hemorragia grave, e morrer.

A prevenção para a ocorrência das jararacas próximas das residências é simples. As pessoas devem evitar o acúmulo de lixo e restos de alimento. A atitude não deixa os ratos se proliferarem, a principal fonte de alimento das jararacas.

“Se houve rato perto da minha casa, eu aumento a probabilidade de aparecer uma jararaca também. É preciso manter o quintal o mais limpo possível, o mais organizado, para evitar a presença desses animais”, explica.

 

Receba no seu WhatsApp somente notícias sobre Segurança Pública da região (Trânsito, Operações Policiais. etc...):

Whatsapp

Grupo OCP Segurança

Telegram

OCP Segurança