Após um acidente ocorrido no domingo (22), no parque Via Verde, a Fundação Jaraguaense do Meio Ambiente (Fujama) fez um alerta sobre a proibição do nado no rio Itapocu, que margeia a área.

O presidente da fundação, Normando Zitta, reitera que há placas de sinalização no local.

Um homem de 23 anos pulou no rio por volta das 15h30 e ficou ferido. Testemunhas afirmaram que a vítima estava bebendo no local.

O jovem foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros Voluntários com um traumatismo leve no crânio e ferimentos lacerantes na cabeça.

 

 

Um grupo de gestão será formado e campanhas de conscientização serão realizadas no local. Além disso, câmeras de monitoramento da Polícia Militar serão instaladas no espaço de lazer.

Também poderá ser firmada uma parceria com o Corpo de Bombeiros Voluntários para a orientação dos frequentadores.

“Como é um parque muito novo, esse grupo de gestão será criado para definir todos esses detalhes e regras do parque. Já há placas indicativas no local e estamos confeccionando outras sobre a questão das bebidas alcoólicas, que são proibidas na via pública”, destaca.

Zitta afirma que o rio tem correnteza e carrega sedimentos, como troncos e pedras, por isso a proibição do nado naquele local.

De acordo com o presidente da Fujama, muita gente cogitou a necessidade da instalação de uma cerca na área, mas ele afirma que isso é inviável.

“Como aquela área é alagável, uma cerca serviria como uma barreira. A correnteza do rio carrega galhos, pedras e tudo isso pode destruir ou mesmo ficar preso na cerca”, destaca Zitta, ao ressaltar que adultos precisam ter cuidado redobrado com crianças no local.

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito: