O 4º Exercício de Ajuda Humanitária, ação desenvolvida pela Defesa Civil de Santa Catarina (DCSC) e pelo Exército Brasileiro, através da 14ª Brigada de Infantaria Motorizada, iniciou nesta segunda-feira (28) treinamentos simulados de desastres meteorológicos e hidrológicos em Florianópolis e em Tubarão.

As equipes trabalharam simultaneamente na coordenação estadual da operação, no Centro Integrado de Gerenciamento de Riscos e Desastres de Santa Catarina (Cigerd), na capital, e no deslocamento de tropas para a cidade de Tubarão, que será o palco para as ações simuladas de desastres.

 

Cenário realista

O treinamento conta com a participação do Corpo de Bombeiros Militar (CBMSC), Polícia Militar (PMSC), Polícia Civil (PCSC), Departamento de Administração Prisional (DEAP) e Marinha do Brasil.

Nos últimos 15 dias, o cenário do treinamento vem sendo preparado para garantir o máximo de realismo aos profissionais. Para isso, também foram criadas ocorrências fictícias que são direcionadas aos órgãos envolvidos, por meio de mensagens como alertas e boletins meteorológicos e hidrológicos. Durante o treinamento, os profissionais enfrentarão os mais diferentes cenários de resgates, transporte de vítimas, transposição de áreas alagadas e até mesmo evacuação de presídio.

“É uma oportunidade para que a Defesa Civil e os órgãos de resposta catarinenses possam integrar os recursos e realizar a troca de inteligência, dados e informações em tempo real, construindo estratégias conjuntas”, comentou o Chefe da DCSC, Aldo Batista Neto.

Segundo ele, o treinamento é importante na preparação das agências para que possam ofertar o melhor serviço e a melhor resposta para a população de nosso Estado no caso de novos desastres naturais.

Ocorrências fictícias

]O Major Luciano Souza, chefe da sessão de comunicação social da 14ª Brigada de Infantaria Motorizada, destacou que, neste ano, 500 militares do Exército integrarão as atividades. “Iremos em conjunto com as demais agências que compõem o Sistema de Defesa Civil de Santa Carina”, completou.

As ocorrências e a participação de figurantes são fictícias, assim como a movimentação de viaturas que se dá apenas em função do Simulado de Ajuda Humanitária.

Durante os dias do treinamento, os atendimentos dos órgãos de emergência não serão afetados e funcionarão normalmente por meio dos canais de contato de cada instituição.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp