Um idoso, de 65 anos, com mandado de prisão aberto pelo crime de feminicídio, ocorrido em março do ano passado em Itapema, no Litoral Norte catarinense, foi localizado nesta quarta-feira (15) no interior do Rio Grande do Sul.

O acusado, segundo uma das versões divulgadas pela polícia, foi preso ao se apresentar para tomar a vacina contra a Covid-19. Ele já estaria com nova namorada, que desconhecia seu recente passado.

O homem foi preso no dia do crime, em 20 de março de 2020, e teve a prisão em flagrante convertida em preventiva pelo juízo da Vara Criminal da comarca de Itapema. O crime ocorreu dentro da residência do casal, durante o período de quarentena decretado pelo Estado para evitar a transmissão do coronavírus. A vítima, uma médica de 60 anos, foi estrangulada.

Em junho do ano passado, o juízo da Vara Criminal da comarca de Itapema determinou a soltura do acusado. Após recurso do Ministério Público de Santa Catarina, a prisão preventiva foi restabelecida em decisão do Tribunal de Justiça em setembro de 2020, mas o homem não foi mais localizado.

O processo tramita em segredo de justiça.

 

 

Fonte: Tribunal de Justiça de Santa Catarina