Entre os 29 presos que fugiram da penitenciária de Piraquara em Curitiba na última madrugada, e que podem acabar vindo para Santa Catarina, está Ozélio de Oliveira, mais conhecido como Sumô. De acordo com a Polícia Federal (PF), Ozélio de Oliveira, conhecido como Sumô, foi condenado a mais de 200 anos por vários crimes, entre eles o sequestro de Wellington Camargo, ocorrido em 1999.

Na madrugada do dia 13 de março de 1999, os sequestradores enviaram a uma emissora de televisão de Goiânia um pedaço da orelha de Wellington e um bilhete, para pressionar a família a pagar o resgate. Após dois dias, exames confirmaram que a orelha era mesmo da vítima.

O resgate no valor de US$ 300 mil foi pago em 20 de março. No dia seguinte, Wellington foi deixado pelos sequestradores dentro de um buraco, a 150 metros de uma estrada vicinal, entre Goiânia e Guapó, na Região Metropolitana.

Mas entre a lista de crimes praticados por Ozélio, estão outros casos graves! Ele é suspeito de ser de uma grande organização criminosa, de participar de dezenas de assaltos a bancos e de ser mentor do Primeiro Comando da Capital (PCC) em Roraima, tendo supostamente comandado uma chacina onde 33 pessoas foram mortas, inclusive decaptadas, no ano passado, em Boa Vista.

Quer receber as notícias no WhatsApp?