Como nos relata a história, a invasão da Polônia pela Alemanha Nazista em 1º de setembro de 1939, deu início à Segunda Guerra Mundial, terminando com a vitória dos Aliados em maio de 1945.

Historicamente o Brasil sempre assumiu uma posição neutra com relação a conflitos internacionais. Neste, não obstante a pressão dos Aliados, a postura inicial também foi de neutralidade. Esta conduta acabou, entretanto, impregnando na massa popular, a crença pessimista de que seria mais fácil a cobra fumar do que o Brasil entrar numa guerra.

O fato de o Brasil ter participado da Segunda Guerra Mundial é de conhecimento notório. O que nem todos sabem, é que a Força Expedicionária Brasileira (FEB), em resposta ao ceticismo popular, estampou em seu distintivo a cobra fumando.

O primeiro grupo de soldados brasileiros chegou à Itália em julho de 1944, ajudando os norte-americanos na libertação daquele país, que ainda se encontrava parcialmente dominada pelos alemães. Entre os 25 mil homens da FEB que se lançaram na missão, cerca de 100 pracinhas eram jaraguaenses, que lá estiveram lutando bravamente.

Mais de 14 mil alemães foram rendidos pelos militares brasileiros, com a tomada de regiões e cidades estratégicas como Monte Castelo, Turim, Montese, Gaggio Montano, Vignola, Tortona, entre outras, provando a inconteste atuação e contribuição do Brasil naquele histórico conflito em que a cobra, de fato, fumou.

A data de 8 de maio de 1945 ficou estampada na memória mundial como o Dia da Vitória sobre o nazifascismo. Orgulhosamente, e enaltecendo nossos bravos pracinhas, Jaraguá do Sul contribuiu para essa significativa vitória.