Uma família  esteve por volta das 17h desta segunda-feira (12), no Instituto Médico Legal (IML) de Joinville. O objetivo é confirmar a identidade da terceira pessoa que morreu na queda do helicóptero sequestrado. A suspeita é de que um homem de 34 anos seja o comparsa de Daniel da Silva, um dos sequestradores da aeronave.
Os parentes do homem não tinham nenhum prontuário de dentista. Assim, o IML fez a coleta do material genético, que será encaminhado  para a análise no laboratório do Instituto Geral de Perícias (IGP) de Florianópolis. O corpo do homem está carbonizado e a identificação só é possível através de exame de DNA ou arcada dentária. O resultado do laudo deve demorar 20 dias para ser divulgado.
Corpo de piloto é velado
O corpo do piloto Antônio Mário Franco Aguiar, 57 anos, que morreu após a queda de um helicóptero em Joinville, na quinta-feira (8), começou a ser velado na manhã desta terça-feira (13), na Capela Vaticano, em Curitiba (PR). Uma cerimônia de despedida deve ser realizada no fim desta tarde, mas a cremação ainda não tem data definida porque depende de liberação judicial.
*Com informações da RICTV Record e Jornal de Joinville