A Polícia Civil de Morro da Fumaça, sob coordenação da Delegacia da Comarca de Urussanga, capitaneada pelos delegados, Márcio Campos Neves e Ulisses Gabriel, reúne elementos para chegar à autoria e motivação do crime que vitimou o taxista Paulo Marques, de 67 anos, de Içara. O ponto de trabalho dele ficava situado na área central do município.

A vítima estava desaparecida desde a manhã de quarta-feira da semana passada quando foi acionada para uma corrida.

O táxi, um Corolla, de cor branca, foi encontrado batido e abandonado no bairro Brasília, em Criciúma, horas depois.

Já no final da tarde do mesmo dia, o corpo da vítima foi localizado em um matagal no bairro Linha Cabral, em Morro da Fumaça, com sinais de violência.

Segundo o delegado Ulisses Gabriel, trata-se de um homicídio como também a possibilidade de um latrocínio (roubo com morte).

“Estamos juntando um quebra-cabeças e a linha de investigação é preservada para não prejudicar nosso trabalho. Estamos construindo todas as circunstâncias que levaram à morte desse taxista para apresentar o resultado à comunidade, à imprensa, e esperamos dar o resultado o mais rápido possível para os familiares da vítima”, informou a autoridade policial.