Funcionárias da Escola Municipal e Pré-escola Jacu-açu tomaram um susto ao chegar na unidade na manhã de ontem. Ladrões arrombaram e depredaram a pequena escola localizada no interior de Guaramirim. A ação ocorreu durante o fim de semana e deixou um prejuízo enorme para o andamento das atividades escolares. Os invasores arrombaram o forro do prédio, desligaram o fio do alarme e levaram diversos itens alimentícios, eletrodomésticos, lâmpadas, louças, torneiras, utensílios, botijões de gás, uma motobomba e também uma televisão de 32 polegadas recém adquirida pelo município. As aulas foram devem ser retomadas amanhã. A professora responsável, Elisabete Mohr, e outras funcionárias realizaram a limpeza da escola que atende 20 crianças da localidade do Jacu-açu. “Logo agora que a gente começou a ganhar algumas coisas. A geladeira, freezer, o forno e a televisão estavam novos. Agora foi tudo assim. Pelo estrago dos restos das frutas que eles comeram, eles vieram na sexta ou no sábado”, comenta Elisabete, ao levantar a suspeita de que os arrombadores sejam os mesmos responsáveis por furtos em três igrejas da região. De acordo com ela, esta é a primeira vez que a escola precisa ser fechada. As professoras acreditam que após se certificarem de que o alarme estava desligado, os invasores entraram danificando as portas das quatro salas da unidade. Eles estacionaram um veículo na parte de trás da escola e levaram o que podiam do local. A ação não teve testemunhas. “O que não comeram ou levaram, jogaram no chão. Jogaram ovos e maracujá na parede. O arroz está todo molhado e a gente não pode nem pensar em consumir. Estamos tentando arrumar uma bomba nova para o poço, porque a que tinha eles levaram e agora estamos sem água para fazer a limpeza”, lamenta Elisabete, ao explicar que as portas precisam ser arrumadas e reforçadas o quanto antes para evitar uma nova investida dos ladrões. “É impossível atender as crianças do jeito que a escola ficou”, destacou a secretária de Educação de Guaramirim, Marja Prusse Rebelato. Segundo Marja, um boletim de ocorrência foi registrado ainda durante a manhã desta segunda e uma equipe da Polícia Civil esteve na escola para começar a investigação. A empresa de vigilância também foi chamada para fazer a reparação do sistema de alarme da unidade. “Funcionários do setor de Patrimônio foram até o local para fazer o levantamento dos itens que foram levados pelos ladrões”, conta a secretária.