A Divisão de Furtos e Roubos (DFR) indiciou, nesta segunda-feira (20), em empresário de Jaraguá do Sul pelo crime de denunciação caluniosa. Segundo a Polícia Civil, o indiciado fez uma falsa comunicação de roubo de uma BMW. Ele registrou um boletim de ocorrência informando o crime no dia 13 de março deste ano, mas a ação teria ocorrido quase um ano antes, no dia 13 de abril de 2017.

O registro aponta que dois homens foram até a sede da empresa e roubaram o veículo. Mas a Polícia Civil descobriu que havia uma dívida e que o veículo de luxo foi dado como garantia. Mas, como as partes não chegaram a um acordo, o dono da BMW fez o registro de roubo. O ato caso mobilizou as polícias de Santa Catarina e São Paulo.

O veículo foi apreendido na cidade de Santos (SP) pela Polícia Militar e levado para a delegacia naquela cidade. De acordo com a Polícia Civil houve desperdício de dinheiro público e tempo de servidores para apurar um crime que não ocorreu. A pena de quem comunica falsamente um crime é de dois a oito anos de reclusão.

A Polícia Civil adverte que as pessoas devem resolver divergências cíveis na esfera judicial. O veículo está na delegacia aguardando perícia. O caso foi enviado para o Judiciário.